A Naughty Dog provou mais uma vez, que sabe contar uma boa história! Doses perfeitas de ação, aventura, drama e muito bom humor, sem deixar de lado a ótima experiência de jogar. Fiz QUESTÃO de comprar o jogo no lançamento, e após 16 horas de jogo, concluí o que teoricamente encerra a saga de Nathan Drake!

Lançado oficialmente no último dia 10 de Maio, Uncharted 4: A Thief’s End conta a história de um Drake aposentado de suas aventuras, vivendo uma “vida normal” ao lado de sua esposa Elena. Porém, essa rotina não é a cara de Drake, que claramente não está feliz com isso. Mas como ele prometeu que não se arriscaria mais em aventuras perigosas e ilegais em busca de tesouros perdidos, ele tenta de alguma forma encontrar a felicidade em sua rotina.

Até que o inusitado acontece, seu irmão mais velho, Sam Drake, que era dado como morto à mais de 15 anos, aparece e precisa de sua ajuda para encontrar um lendário tesouro pirata de Henry Avery. Porém, desta vez, não é simplesmente uma busca ao tesouro, a vida de Sam está em jogo e eles precisam do tesouro para salvá-lo!

Este é mais ou menos o contexto do jogo, não vou entrar muito em detalhe para não dar spoilers, mas como sempre, eles não são os únicos que estão em busca deste tesouro, e muitos confrontos estão por vir.

Eles também contam com a ajuda de seu velho amigo, Victor Sullivan, para seguirem as pistas e chegarem primeiro ao tesouro. Não sei se é a melhor, mas é uma incrível história de aventura, contada da melhor forma possível, simplesmente você não querer parar de jogar antes de chegar no final. E para quem é fã da série, o jogo possui várias homenagens aos jogos anteriores. :)

A jogabilidade continua com a mesma essência, só que bem mais amadurecida. Você fará muito saltos, escaladas, combate corpo a corpo e com armas de fogo.

Porém, tem algumas novidades: uma delas é a corda com ganho, que está sempre presente, e permite você se pendurar em galhos ou em outros pontos estratégicos, para atravessar de um lado para outro, ou então, para subir ou descer de locais mais altos.

Outra novidade é a escorregada. Em algumas áreas muitos ingrimes, como ladeiras de cascalhos, lama ou até mesmo, telhados e cachoeiras, você pode escorregar nelas direcionando para o local correto. Entretanto, você tem que tomar cuidado, pois no final da descida pode ter um precipício e você terá que pular ou até mesmo, usar a corda para se salvar no momento certo. Ah, e agora você também pode dirigir veículos em determinados capítulos, como lanchas e jipe!

O sistema de combate está fantástico, muito detalhado, você pode optar por sair atirando em todo mundo, enfrentá-los em combate corpo a corpo, ou então simplesmente acabar com cada um deles, um a um sorrateiramente, sem deixar que os outros percebam.

Esse modo furtivo foi aprimorado, agora em cada inimigo aparece uma barrinha branca quando você fica no campo de visão dele, aí quando ela enche, ela fica amarela, e significa que ele desconfiou de algo e vai investigar, se ele te descobrir, a barra fica laranja, e você é alertado ao outros, iniciando o confronto. Ainda assim, é possível que você despiste deles e tudo volta ao normal. Um detalhe interessante é o recurso do mato alto para se esconder, que aliás, é muito bonito! ^^

E por falar em beleza, o visual do game está espetacular, não é exagero! Confira algumas telas que capturei:

Quando disse no post passado sobre que a trilogia remasterizada não tinha gráficos 100% para PS4, era disso que eu estava falando! Não sei se esse é todo o poder do PS4, mas é com certeza, um dos gráficos mais detalhados que já vi! É tudo muito caprichado: cenários, personagens e suas expressões, roupas sujas, molhadas ou manchadas de suor, enfim, tudo muito bem feito!

O jogo não é de mundo aberto (e isso é muito bom), mas os cenários tem algumas áreas de tamanho razoável, onde você pode explorar à vontade cada canto, e você não ficará entediado ou perdido, pois são altamente detalhados e únicos.. dá prazer em explorá-los!

E por falar nisso, para quem gosta, o jogo mantém os tradicionais tesouros espalhados e escondidos pelos cenários, e conta também, com cartas de antepassados e anotações que Drake faz em seu diário, que complementam bastante a história e te auxiliam nos puzzles, que desta vez, estão bem criativos e elaborados, mas nada muito complexo ou demorado!

Como nos jogos anteriores, você ainda só pode carregar duas armas, mas a variedade do arsenal aumentou bastante, com armas inéditas. Mas uma coisa que me chamou a atenção foram os efeitos sonoros, os tiros e as explosões estão muito mais realistas! Nossa, as explosões estão muito legais! ^^

Vale destacar também, a dublagem para nosso idioma, que desta vez está muito bem feita! Eu que geralmente gosto de jogar no idioma original (com legendas), não me incomodei em jogar dublado!

Bom, o que mais? Não vou falar do modo multiplayer por enquanto, pois joguei só um pouco, mas me pareceu promissor, talvez eu complemente este post no futuro. Tem muitos detalhes bacanas que gostaria de comentar por aqui, mas aí estaria estragando a surpresa de quem ainda não jogou!

Mas enfim, Uncharted 4 é um daqueles jogos que não precisam de muito para me convencer a jogá-los, pois ele já tinha me ganho pela qualidade dos seus excelentes jogos anteriores, e para nossa felicidade, ele conseguiu superar todos eles! Foi um ótimo desfeicho da série, que certamente irá deixar saudades!

Uncharted 4: A Thiefs End

PlayStation 4


Desenvolvido por: Naughty Dog
Publicado por: Sony
Data de Lançamento: 2016
Gênero: Ação / Aventura

5

Finalizado em: 12 de Maio de 2016
Gostou? Assine nossa Newsletter e receba os próximos posts por e-mail!

Delivered by FeedBurner