Olá jogadores cervejeiros, tudo bom?

Pensem comigo, uma ruiva “badass” que luta contra robôs em um mundo pós-apocaliptico não tinha como dar errado, certo? Ou será que tinha? Não.. não tinha, Horizon Zero Dawn é a nova IP da Guerrilla Games (mesma de Killzone) que chegou para ficar!

Você é Aloy, uma guerreira exilada da tribo dos Nora, que está em busca de informações sobre seu verdadeiro passado, pois foi banida da tribo ainda bebê e seus verdadeiros pais são desconhecidos. Porém, nesta jornada acaba descobrindo muito mais do que sobre si mesma!

Em um mundo pós-apocaliptico, aproximadamente 1.000 anos da nossa data atual, a civilização humana sobrevive de maneira arcaica (com tecnologia e recursos limitados) em meio a uma infestação de máquinas robôs hostis que possuem formato de animais e inteligência artificial avançada. Ninguém sabe ao certo o porquê destas máquinas e nem como surgiram, a humanidade perdeu parte dos seus conhecimentos e só lutam para se proteger e sobreviver.

Aloy que já nasceu exilada, cresceu com Rost, outro exilado da tribo dos Nora, que lhe ensinou como lidar com as máquinas, transformando-a numa guerreira altamente qualificada. Porém, num certo momento, Aloy acaba encontrando um dispositivo criado pelos “antigos” chamado de Foco, que lhe proporciona uma grande vantagem perante seus inimigos e concorrentes. Com este dispositivo, ela terá a capacidade de acessar arquivos de computadores e gravadores, ver informações ocultas das máquinas (tais como pontos fracos e fortes), revelar caminhos ocultos que um olho comum não vê e, entre outras funções.

A grande sacada do jogo é que toda a história é um grande mistério, que vai sendo revelado aos poucos e nos momentos corretos, despertando bastante sua curiosidade. Você vai querer descobrir desde o que aconteceu com o mundo, como aquelas máquinas surgiram, porque elas tem formatos de animais, até o porque Aloy que foi exilada ainda bebê. É uma história bem envolvente e detalhada, com diálogos dignos de um RPG! :)

Ah, por falar nisso, o jogo é classificado como RPG de ação e, sério, nunca me diverti tanto jogando um jogo do gênero.. seu gameplay é ótimo!

Derrotar de maneira primitiva os mais variados robôs que imitam animais selvagens é extremamente viciante! Quando digo de maneira de primitiva, é porque, como disse, a humanidade vive de maneira arcaica e as únicas tecnologias avançadas conhecidas vem das próprias máquinas derrotadas. Sendo assim, suas armas são basicamente um arco e flecha, uma lança e alguns explosivos, variando apenas os tipos de flechas e explosivos que você pode utilizar. Tais como, flechas com chamas, com explosivos de fogo, gelo e eletricidade, você pode também utilizar cordas e montar armadilhas de acordo com sua necessidade. Parece que não, mas o jogo lhe oferece uma boa variedade de recursos para que você possa montar sua melhor estratégia de combate, pois cada tipo de robô possui comportamento, tamanho, força, pontos fortes e fracos distintos. Conforme você progride no jogo, você vai aprendendo à lidar com cada um deles.

Somado com esta ótima história, com a jogabilidade viciante, eu não poderia deixar de mencionar, o tamanho do mapa que o jogo possui e, seus belíssimos gráficos (um dos mais bonitos que já vi no PS4, senão o mais). O jogo é de mundo aberto, e apesar de 80% do mapa ser “mato”, ele é extremamente detalhado. Cada área possui sua beleza específica, tornando cada lugar diferente do outro. É realmente impressionante o trabalho feito em cima da ambientação, tanto que Hideo Kojima optou por usar a mesma engine (o Decima) deste jogo no próximo game dele, o Death Stranding.

Se você não acredita no que estou falando, veja essas imagens capturadas pelo Modo Fotografia:

O avanço pelo mapa é natural, você vai aprendendo a lidar com os robôs dos mais fracos até os mais fortes conforme vai aprendendo novas habilidades. Aloy possui uma árvore de evolução, onde para cada nível avançado e missões concluídas, você ganha pontos de habilidades para aprender uma nova. Elas são classificadas em três tipos “Gatuna”, “Valente” e “Saqueadora”, onde a primeira são habilidades sobre furtividade, tais como, fazer menos barulho ao correr, realizar um ataque silecioso no momento certo. A segunda são habilidades de ataque. E a última são habilidades de maior ganho na obtenção de recursos de máquinas derrotadas, que são usados para melhorar seus equipamentos e armas!

Horizon Zero Dawn foi um jogo que me surpreendeu bastante, desde o fato de ser um jogo de RPG com mundo aberto, duas características que na qual não sou muito fã, até pela ótima história, jogabilidade e gráficos! Já estou com saudades de jogar novamente, a boa notícias é que vem uma DLC nova por aí, né?

Horizon Zero Dawn

PlayStation 4


Desenvolvido por: Guerrilla
Publicado por: Sony Interactive Entertainment America
Data de Lançamento: 28 de Fevereiro de 2017
Gênero: RPG de ação

5

Finalizado em: 27 de Abril de 2017
Gostou? Assine nossa Newsletter e receba os próximos posts por e-mail!

Delivered by FeedBurner