Olá jogadores cervejeiros, tudo bom?

Como devem saber, a Telltale foi uma das responsáveis em trazer de volta o estilo que foi bem popular nos jogos de PCs dos anos 90: os adventures point-and-click! Porém, o foco da produtora é quase que totalmente na narrativa, deixando de lado o maior atrativo dos clássicos que são os puzzles, que muitas vezes eram de quebrar a cabeça.. literalmente!

Mas como não é só de Telltale que vivem os adventures, selecionei 6 deles que não são da produtora, mas representam muito bem o estilo, seja com foco na narrativa, nos puzzles ou em ambos, porém todos com uma característica em comum: possuem troféus fáceis de serem adquiridos! :)

Deponia

Deponia é um daqueles jogos que vai te fazer quebrar bastante a cabeça para poder avançar no jogo. Você terá que explorar vários cenários, recolher e combinar itens, conversar com muita gente, associar uma coisa à outra para enfim, progredir!

Desenvolvido pela Deadalic Entertainment, este é o primeiro jogo da série composta por mais três jogos (Chaos on Deponia, Goodbye Deponia e Deponia Doomsday), porém somente os dois primeiros estão disponíveis para a plataforma PlayStation (por enquanto).

Você assume o papel de Rufus, um cara que não é nada agradável, mas que sonha em sair do seu planeta Deponia, que é literalmente coberto de lixo. Ele busca um lugar melhor nas cidades flutuantes acima da superfície do planeta. E a oportunidade perfeita surge quando a garota Goal, uma importante figura destas cidades flutuantes, acaba caindo no lixão e assim você aproveitará da situação e elabora um plano “perfeito” para conseguir atingir seu objetivo.


  
    O jogo conta com um visual bacana e bem feito!
O jogo conta com um visual bacana e bem feito!

Quanto aos troféus, o jogo possui bastante que são perdíveis caso não se atente à eles antes de progredir, porém sem muito segredo! Minha dica fica para sempre criar um save diferente para cada início de ato, pois existem vários troféus específicos para cada ato e assim você pode jogar tranquilamente o jogo sem se preocupar com os troféus a primeiro momento, para depois voltar em cada ato para conquistar os troféus restantes!

1 9 7 2
Dificuldade: 2/5
Tempo estimado p/ platina: 3-8 horas
Mínimo de jogadas: 1
Tem troféus online?: Não
Nota para o jogo: 3.5/5

The Bunker

Neste adventure em FMV (Full Motion Video), você assume o papel de John, um jovem que praticamente nasceu e cresceu dentro de um bunker (abrigo subterrâneo) durante uma guerra nuclear. Inicialmente, este abrigo tinha mais de 50 pessoas, mas com passar do tempo (e com uma história misteriosa que desenrola durante o jogo), acaba sobrando apenas ele e sua mãe e, um pouco mais tarde, somente ele.

Com isso, ele precisa gerenciar e tomar conta de tudo sozinho, porém algumas coisas acabam saindo errado e assim, a história do jogo se desenvolve.

O jogo é bem curto, algo em torno de 2 horas você já consegue finalizá-lo, porém a história é até que interessante. Ele também não conta com muita dificuldade, pois o foco maior está na narrativa e os puzzles são bem simples e fáceis. O jogo também não conta com muitas tomadas de decisões que afetam o progresso da história, com exceção da sua escolha final, resultando assim e em apenas dois finais diferentes.


  
    Apesar do clima sombrio do jogo, ele não é nenhum pouco assustador!
Apesar do clima sombrio do jogo, ele não é nenhum pouco assustador!

Seus troféus são simples, sendo a maioria deles relacionados à história. Porém, tem que se atentar aos troféus dos coletáveis (bonecos de madeira e documentos), pois o jogo não tem seleção de capítulos. Mas no pior dos casos, o jogo é tão curto que talvez valha a pena iniciar outra partida em busca dos itens restantes! :)

The Bunker foi desenvolvido pela Splendy Games e publicado pela Wales Interactive em 2016.

1 5 14 9
Dificuldade: 1/5
Tempo estimado p/ platina: 2 horas
Mínimo de jogadas: 1
Tem troféus online?: Não
Nota para o jogo: 3/5

The Little Acre

Esse jogo conta uma história quase simultânea de Aiden e sua filha Lily que investigam o paradeiro do pai de Aiden, que está desaparecido. Digo “quase simultânea”, pois você controlará os dois personagens (Aiden e Lily) em um curto espaço de tempo diferente, ou seja, em alguns cenários você passará com Aiden e um pouco mais tarde com Lily novamente.

O jogo tem uma história legal e é relativamente curto, você consegue terminá-lo facilmente em duas horas (menos de 1 hora quando souber o caminho, inclusive tem um troféu para isso), pois assim como The Bunker, seus puzzles são extremamente simples.


  
    O visual é bem caprichado!
O visual é bem caprichado!

O jogo conta com bastante troféus perdíveis também, porém nada como dar uma olhadinha antes na lista de troféus para não deixar nenhum passar, pois são simples (e inúteis), como por exemplo, abrir e fechar uma janela 10 vezes. Fora isso, os outros são relacionados à história do jogo, bem tranquilos!

The Little Acre foi desenvolvido pela Pewter Games Studio e publicado pela Curve Digital no final de 2016.

1 5 15 7
Dificuldade: 1/5
Tempo estimado p/ platina: 2 horas
Mínimo de jogadas: 1
Tem troféus online?: Não
Nota para o jogo: 3.5/5

Late Shift

Outro jogo ao estilo FMV focado na narrativa, porém ao contrário de The Bunker, este possui muitas decisões à serem tomadas e que resultam em até sete finais diferentes, o que te instiga a jogá-lo novamente.

A história do jogo se passa em torno do jovem Matt, que acaba de se envolvendo por engano em um roubo de um artefato valioso, aí caberá a você decidir qual rumo Matt deverá assumir para se livrar desta.

Assim como os outros citados acima, este também é um jogo curto, você consegue terminar uma partida em, mais ou menos, 80 minutos. É legal ressaltar também, que o roteiro é escrito por Michael Robert Johnson, conhecido pelo filme Sherlock Holmes de 2009. Então espere uma história no mínimo bem feita. A produção também é muito bem trabalhada com boas atuações dos atores.


  
    A produção do jogo é ótima!
A produção do jogo é ótima!

Quanto aos troféus, a maneira mais rápida é seguir um roteiro para não perder as decisões corretas e fazer os finais diferentes, pois não existe seleção de capítulos e nem a opção de avançar nas conversas mais rapidamente. Então prepare-se para umas 4 horas de filme! rs

Late Shift foi desenvolvido pela CtrlMovie e publicado pela Wales Interactive em 2017.

1 6 14 0
Dificuldade: 1/5
Tempo estimado p/ platina: 3-5 horas
Mínimo de jogadas: 1 (com algumas repetições de capítulos)
Tem troféus online?: Não
Nota para o jogo: 3/5

Dying: Reborn

Dying: Reborn não foi muito bem recebido pela crítica, mas eu até que me diverti um pouco com ele. No papel de Mathew, seu objetivo é descobrir como fugir de uma casa misteriosa que na qual você acordou preso.

O jogo segue o mesmo estilo do filme Jogos Mortais, onde uma pessoa oculta interage com você por meios de televisores e autofalantes, lhe propondo uma série de desafios (puzzles) para conseguir escapar, mas não, não tem as partes que você tem se mutilar para avançar. Você só tem que resolver esses enigmas e escapar com vida desta casa.


  
    O visual e o clima do jogo lembra um pouco Resident Evil 7
O visual e o clima do jogo lembra um pouco Resident Evil 7

Sua platina é tranquila de conquistar, pois a grande maioria dos troféus são relacionados à história e os poucos restantes são de coletáveis fáceis de obter!

O jogo foi desenvolvido pela Nekcom e publicado pela Oasis Games em 2017. O jogo também está disponível para PS Vita e conta uma lista separada de troféus, ou seja, mais uma platina fácil. :)

1 9 6 4
Dificuldade: 1.5/5
Tempo estimado p/ platina: 1-3 horas
Mínimo de jogadas: 1
Tem troféus online?: Não
Nota para o jogo: 3/5

Demetrios: The Big Cynical Adventure

Por fim, o jogo com a história mais bizarra da lista! Contada com um humor bem peculiar, conhecida como humor de banheiro, a história tem como protagonista Bjorn Thonen, um vendedor de antiguidades que tem uma de suas peças furtadas e que resolve investigar o porquê somente ela foi roubada, pois não tinha muito valor, porém acaba descobrindo muito mais do que isso.

Bem ao estilo clássico de point-and-click, você deverá coletar objetos, combiná-los e usar em momentos corretos para progredir na história. Nada diferente do que o esperado. Entretanto, a história é tão bizarra, que você acaba ficando curioso em saber qual será o desfecho desta história cheio de bom humor (ou não).


  
    O visual é caprichado, mas não tão bonito quanto Deponia ou The Little Acre.
O visual é caprichado, mas não tão bonito quanto Deponia ou The Little Acre.

Quanto aos troféus, você pode jogar tranquilamente a primeira partida quase sem preocupar com os troféus, pois existe a seleção de capítulos. Porém, tem dois troféus que é bom ficar de olho para poupar um bom tempo na obtenção da platina: “Leaving without closing the faucet” e o “Insulting the parents”, onde no primeiro você tem que deixar a torneira do seu banheiro aberta nos primeiros capítulos e no segundo você tem que enviar um cartão postal com um palavrão escrito no meio do jogo. O detalhe é que você faz isso nos capítulos iniciais, mas só receberá o troféu no final do jogo, sendo assim, caso esqueça de fazer, terá que re-jogar o jogo inteiro a partir daquele capítulo.

Tirando isso, os outros troféus são bem tranquilos, bastando dar uma olhada neles para descobrir o que tem de ser feito.

Demetrios foi desenvolvido e publicado pela Cowcat para PS4 em 2017. O jogo também está disponível para PS Vita e conta com outra lista de troféus.

1 4 11 21
Dificuldade: 1.5/5
Tempo estimado p/ platina: 5 horas
Mínimo de jogadas: 1
Tem troféus online?: Não
Nota para o jogo: 3/5

E é isso! Você curte jogos deste estilo? O que achou da lista? Comentem! :)

O próximo Caçadores de Troféus será sobre jogos verdadeiramente ruins, que dá até vergonha de ter jogado! Aguardem! rs

Abraço.